Motoristas de transporte escolar fazem protesto contra salários atrasados em Maceió

Os motoristas que transportam alunos de escolas estaduais da capital paralisaram as atividades e fazem uma manifestação em frente ao Cepa, no bairro do Farol, na manhã desta quarta-feira (10). Eles tomam conta da Faixa Azul e o trânsito está lento tanto na Avenida Fernandes Lima, quanto por trás do Centro de Ensino. Nesta segunda-feira (8), alunos não foram às aulas porque os funcionários paralisaram as atividades.

Eles protestam contra os salários atrasados, que são pagos pela Secretaria de Educação do Estado de Alagoas (Seduc). Na semana passada, a mãe de um dos estudantes e um dos motoristas entraram em contato com o 7 Segundos para denunciar o descaso em que são transportados os estudantes para as escolas. 

A Seduc, por sua vez, nesta semana, informou ao 7 Segundos que o contrato com a  Cooperativa dos Proprietários Autônomos de Ônibus, Vans e Automóveis Rodoviários, Turismo e Urbano do Estado de Alagoas (Coopeal –Bus) se encerra no próximo dia 14 de maio.  Preocupados, um grupo de motoristas foi até a Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) nesta terça (9) e se reuniu com o presidente da Comissão de Educação da Assembleia, Francisco Tenónio (PMN), para que os deputados tentem um prorrogação do contrato junto ao governo até o final do ano.

De acordo com o presidente da Comissão, o prazo de contrato dado pela secretaria é curto e pode resultar em falta de transporte para o alunos. Ele informou que irá solicitar informações ao secretário de Educação, Luciano Barbosa. "A partir daí vamos sugerir o que for necessário para não trazer nenhum prejuízo aos estudantes, para que eles possam ter o transporte garantido para terminar o ano letivo e também não trazer prejuízo para esses proprietários de ônibus que estão, via cooperativa, fazendo esse trabalho”, contou Francisco Tenório.

Segundo a mãe, devido a redução da frota, os ônibus estão levando os estudantes superlotados. Cerca de 50 alunos estão indo sentados e 30 em pé. O número da frota disponibilizada somente pela Coopeal –Bus em Maceió, é de 130 ônibus para 6000 alunos, segundo a empresa, o que equivale a 46 alunos por ônibus. 

A denúncia é de que os motoristas não estão conseguindo fazer a manutenção dos veículos porque não têm dinheiro devido aos salários atrasados. Segundo eles, o último pagamento foi efetuado em fevereiro. 

Entenda o caso: Mães de estudantes denunciam superlotação em transporte escolar na capital

Seduc confirma atraso salarial e reconhece falta de fiscalização em transporte de alunos

 

 

 

Compartilhar

Comentários

Últimas Notícias

Publicidade