Operação integrada desarticula grupo acusado de roubar cargas nas BRs de Alagoas

  • Coletiva na SSP deu detalhes da operação que desarticulou quadrilha que atuava em estados do Nordeste

    Assessoria
  • Armas, dinheiro e cheques foram apreendidos

    Assessoria

Investigação descobre ação criminosa interestadual com base em Pernambuco

A Secretaria de Segurança Pública de Alagoas apresentou à imprensa, na tarde dessa quinta-feira (11), mais detalhes da operação Sem Fronteiras, que desarticulou um grupo criminoso interestadual com base em Pernambuco, acusado por cerca de 40 roubos de cargas, em rodovias interestaduais alagoanas, para qual foram expedidos 48 mandados de buscas e prisões pela 17ª Vara Criminal de Maceió.

Para realizar a operação, a Polícia Civil passou um período de quatro meses de investigações, realizadas pela Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), com a Delegacia de Roubo de Cargas (DRC), com a participação de policiais de Alagoas e Pernambuco e do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc).

A coletiva à imprensa foi comandada pelo secretário de Segurança de Alagoas, Lima Júnior, na sede da SSP. As investigações foram coordenadas pelos delegados Mário Jorge Barros, diretor da Deic, e Guilherme Iusten, da DRC, da Polícia Civil.

Para realizar a operação, os delegados coordenaram equipes de policiais civis do Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre), do Batalhão de Operações Especiais (Bope), do Grupamento Aéreo e  militares de Pernambuco, durante a deflagração da operação iniciada na madrugada de ontem.

Equipes de policiais nas ruas

“Com o desdobramento das investigações, traçamos a rota que o grupo criminoso fazia para praticar crimes. Identificamos um local em Pernambuco que funcionava como galpão para guardar produtos de roubos. O grupo sempre agia com muita violência e fortemente armado”, afirmou Mário Jorge.

O delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Cerqueira, enalteceu a colaboração dos órgãos que contribuíram com a operação como Gecoc, Deic, policiais civis e militares e promotores de Alagoas e Pernambuco. ”Agradecemos a colaboração de todos nesta operação, desenvolvida para combater roubo de carga na região”, disse.

Armas, dinheiro e cheques foram apreendidos

Os policiais cumpriram os 48 mandados, sendo 26 de buscas e 19 de prisões, além de seis de prisão para pessoas recolhidas ao sistema prisional de Pernambuco. Com os presos foram apreendidos 7 armas de fogo, munições, uma grande quantidade de dinheiro e quase R$ 1 milhão em cheques.

Os reeducandos também têm participação no grupo criminoso, de acordo com as investigações. Outros três mandados de prisão ainda serão cumpridos. Entre os detidos estão um tenente da PM-PE, um vereador de Garanhuns-PE e uma mulher, assessora do parlamentar e esposa do líder do grupo.

A Polícia Civil constatou que o grupo praticou roubo de cargas nas rodovias com o uso da violência e chegou a sequestrar  a manter motoristas como reféns, até concluir as ações delituosas. Além de Alagoas, os policiais constataram que o grupo também atuava em outros estados.

O grupo desarticulado tinha conexão interestadual e o seu líder é mantinha ligação com empresários bem sucedidos e articulação com vários políticos no interior de Pernambuco, para praticar crimes como porte ilegal de armas de fogo, lavagem de dinheiro, roubo e receptação de carga.

Compartilhar

Comentários