PRF registra nove acidentes e sete prisões durante Operação Corpus Christi

  • PRF registrou 7 prisões

    Ascom PRF
  • Material apreendido

    Ascom PRF
  • PRF registrou 7 prisões

    Ascom PRF

Apesar dos números, a polícia aponta uma redução em todos os índices de violência no trânsito no período

 A Polícia Rodoviária Federal (PRF) finalizou neste domingo (18) a Operação Corpus Christi 2017 com um registro de nove acidentes e sete prisões. O reforço no policiamento ostensivo iniciou na quarta-feira (14). Apesar do número, Comparando-se ao mesmo período de 2016, a PRF registrou uma redução de todos os índices relacionados a acidentes de trânsito. O número de acidentes e de mortos nas rodovias federais que cortam Alagoas caiu pela metade, houve redução de 40% no atendimento a sinistros graves e 29% no número de feridos.

Durante os cinco dias de trabalho foram registrados nove acidentes. Uma redução de 47,05% comparando-se ao mesmo período do ano passado, quando foram atendidos 17 sinistros. Três desses acidentes foram considerados graves (quando há pelo menos um morto ou ferido grave), enquanto que em 2016 houve cinco sinistros desse tipo, apontando assim uma redução de 40% para este caso. Como consequência da totalidade de sinistros houve 15 feridos e 1 morto no feriadão Corpus Christi 2017, enquanto que em 2016 o resultado foi 21 feridos e 2 mortos. 

Os acidentes graves aconteceram nas BRs 101 e 104. O primeiro deles, uma saída de pista seguida de tombamento ocorrida às 23h30 da quarta-feira (14), na BR104, em Branquinha, envolveu um micro-ônibus escolar que estava sendo utilizado de forma irregular. Ele transportava integrantes de quadrilha que havia se apresentado em festa junina em Maceió.

Já na sexta-feira (16) uma colisão frontal entre carro e motocicleta na BR101, em Flexeiras, deixou duas pessoas com lesões graves. E o sábado (17) registrou a única morte do feriadão, resultado de um atropelamento de pedestre ocorrido na BR 104, em Rio Largo.

 PRISÕES

Apesar do reforço no policiamento ostensivo acontecer em especial nas BRs 101, 104 e 316, havia fiscalização nas sete rodovias federais que cortam Alagoas. Prova disso é que quatro das sete prisões ocorridas nesse período se deram na BR 423. A quarta-feira (14) reuniu o maior número de flagrantes de crimes: cinco pessoas foram presas nesse dia. Um mandado de prisão foi cumprido na BR104 (Rio Largo) durante abordagem de rotina, um condutor embriagado foi preso na BR 423 (Água Branca) e três caminhoneiros foram presos por crime ambiental nesta mesma BR, em Canapi, durante uma fiscalização em frente a Unidade Operacional do Carié. Eles usavam emuladores para tentar burlar o Arla 32. 

As duas últimas prisões aconteceram na BR101, em São Miguel dos Campos. Durante uma busca minuciosa em um veículo abordado os policiais encontraram 10 pinos de cocaína, totalizando 10 gramas da droga. Um casal foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil da cidade.

Nos cinco dias de operação 1354 veículos foram fiscalizados pelos policiais rodoviários federais. Cerca de 1300 pessoas tiveram seus registros consultados. Foram realizados 610 testes de etilômetro, que resultaram na autuação de oito condutores embriagados e na prisão de um deles. O excesso de velocidade foi a infração mais cometida pelos motoristas que trafegaram pelas BRs de Alagoas: mais de 400 veículos tiveram suas placas fotografadas por conta disso. A ultrapassagem proibida foi flagrada 26 vezes e 21 motociclistas deixaram de usar o capacete.

 

Compartilhar

Comentários