Saiba como votaram os deputados alagoanos na denúncia contra Michel Temer

Temer foi denunciado ao Supremo Tribunal Federal pela Procuradoria-Geral da República por corrupção passiva

Os deputados alagoanos ficaram divididos durante a votação dessa quarta-feira (02), que analisou o parecer que recomenda a rejeição da denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB) por corrupção passiva. De acordo com a denúncia, Temer teria se aproveitado da condição de chefe do Poder Executivo e teria recebido "vantagem indevida" de R$ 500 mil.

Os oito deputados alagoanos presentes votaram, metade foi a favor do arquivamento da denúncia e outra metade pediu a continuidade da apuração. Os deputados Arthur Lira (PP), Cícero Almeida (PRTB), Marx Beltrão (PMDB) e Maurício Quintella (PR) votaram a favor do arquivamento do processo. Já os deputados Givaldo Carimbão (PROS), JHC (PSB), Paulão (PT) e Ronaldo Lessa (PDT) votaram a favor da investigação.

O deputado Pedro Vilela (PSDB) não esteve presente.

A votação se encerrou por volta das 22h e foi marcada por troca de ofensas entre governistas e oposicionistas. 

A denúncia

A denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República chegou à Câmara no dia 29 de junho. Na denúncia, Temer é acusado de ter se aproveitado da condição de chefe do Poder Executivo e ter recebido, por intermédio de um ex-assessor, Rodrigo Rocha Loures, “vantagem indevida” de R$ 500 mil. O valor teria sido ofertado pelo empresário Joesley Batista, dono do grupo JBS, investigado pela Operação Lava Jato.

Segundo a Constituição Federal, um presidente da República só pode ser investigado no exercício do mandato se a Câmara autorizar o andamento do processo. Durante a tramitação na Câmara, a denúncia motivou diversas discussões em torno do rito de análise e tramitação da denúncia.

*Com informações da Agência Brasil.

Compartilhar

Comentários

Últimas Notícias

Publicidade